BR112020019434A2 - Veículo de transporte de artigo - Google Patents

Veículo de transporte de artigo Download PDF

Info

Publication number
BR112020019434A2
BR112020019434A2 BR112020019434-4A BR112020019434A BR112020019434A2 BR 112020019434 A2 BR112020019434 A2 BR 112020019434A2 BR 112020019434 A BR112020019434 A BR 112020019434A BR 112020019434 A2 BR112020019434 A2 BR 112020019434A2
Authority
BR
Brazil
Prior art keywords
transport vehicle
pair
gripping arms
chamber
guide
Prior art date
Application number
BR112020019434-4A
Other languages
English (en)
Inventor
Douglas B. Jones
Jared L. Snow
Willard Beamer
Joseph C. Stitt
Lawrence M. Minor
Original Assignee
Transitions Optical, Ltd.
Priority date (The priority date is an assumption and is not a legal conclusion. Google has not performed a legal analysis and makes no representation as to the accuracy of the date listed.)
Filing date
Publication date
Application filed by Transitions Optical, Ltd. filed Critical Transitions Optical, Ltd.
Priority to PCT/EP2018/057906 priority Critical patent/WO2019185132A1/en
Publication of BR112020019434A2 publication Critical patent/BR112020019434A2/pt

Links

Classifications

    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B65CONVEYING; PACKING; STORING; HANDLING THIN OR FILAMENTARY MATERIAL
    • B65GTRANSPORT OR STORAGE DEVICES, e.g. CONVEYORS FOR LOADING OR TIPPING, SHOP CONVEYOR SYSTEMS OR PNEUMATIC TUBE CONVEYORS
    • B65G47/00Article or material-handling devices associated with conveyors; Methods employing such devices
    • B65G47/74Feeding, transfer, or discharging devices of particular kinds or types
    • B65G47/90Devices for picking-up and depositing articles or materials
    • B65G47/901Devices for picking-up and depositing articles or materials provided with drive systems with rectilinear movements only
    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B65CONVEYING; PACKING; STORING; HANDLING THIN OR FILAMENTARY MATERIAL
    • B65GTRANSPORT OR STORAGE DEVICES, e.g. CONVEYORS FOR LOADING OR TIPPING, SHOP CONVEYOR SYSTEMS OR PNEUMATIC TUBE CONVEYORS
    • B65G17/00Conveyors having an endless traction element, e.g. a chain, transmitting movement to a continuous or substantially-continuous load-carrying surface or to a series of individual load-carriers; Endless-chain conveyors in which the chains form the load-carrying surface
    • B65G17/30Details; Auxiliary devices
    • B65G17/32Individual load-carriers
    • B65G17/323Grippers, e.g. suction or magnetic
    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B29WORKING OF PLASTICS; WORKING OF SUBSTANCES IN A PLASTIC STATE IN GENERAL
    • B29DPRODUCING PARTICULAR ARTICLES FROM PLASTICS OR FROM SUBSTANCES IN A PLASTIC STATE
    • B29D11/00Producing optical elements, e.g. lenses or prisms
    • B29D11/00009Production of simple or compound lenses
    • B29D11/00423Plants for the production of simple or compound lenses
    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B65CONVEYING; PACKING; STORING; HANDLING THIN OR FILAMENTARY MATERIAL
    • B65GTRANSPORT OR STORAGE DEVICES, e.g. CONVEYORS FOR LOADING OR TIPPING, SHOP CONVEYOR SYSTEMS OR PNEUMATIC TUBE CONVEYORS
    • B65G35/00Mechanical conveyors not otherwise provided for
    • B65G35/06Mechanical conveyors not otherwise provided for comprising a load-carrier moving along a path, e.g. a closed path, and adapted to be engaged by any one of a series of traction elements spaced along the path
    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B65CONVEYING; PACKING; STORING; HANDLING THIN OR FILAMENTARY MATERIAL
    • B65GTRANSPORT OR STORAGE DEVICES, e.g. CONVEYORS FOR LOADING OR TIPPING, SHOP CONVEYOR SYSTEMS OR PNEUMATIC TUBE CONVEYORS
    • B65G47/00Article or material-handling devices associated with conveyors; Methods employing such devices
    • B65G47/74Feeding, transfer, or discharging devices of particular kinds or types
    • B65G47/90Devices for picking-up and depositing articles or materials
    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B65CONVEYING; PACKING; STORING; HANDLING THIN OR FILAMENTARY MATERIAL
    • B65GTRANSPORT OR STORAGE DEVICES, e.g. CONVEYORS FOR LOADING OR TIPPING, SHOP CONVEYOR SYSTEMS OR PNEUMATIC TUBE CONVEYORS
    • B65G49/00Conveying systems characterised by their application for specified purposes not otherwise provided for
    • B65G49/05Conveying systems characterised by their application for specified purposes not otherwise provided for for fragile or damageable materials or articles
    • BPERFORMING OPERATIONS; TRANSPORTING
    • B65CONVEYING; PACKING; STORING; HANDLING THIN OR FILAMENTARY MATERIAL
    • B65GTRANSPORT OR STORAGE DEVICES, e.g. CONVEYORS FOR LOADING OR TIPPING, SHOP CONVEYOR SYSTEMS OR PNEUMATIC TUBE CONVEYORS
    • B65G54/00Non-mechanical conveyors not otherwise provided for
    • B65G54/02Non-mechanical conveyors not otherwise provided for electrostatic, electric, or magnetic

Abstract

um veículo de transporte de artigos (200) tem: uma base do transportador (202) configurada para movimento ao longo de uma guia e um par de braços de preensão (216), cada braço de preensão (216) tendo uma primeira extremidade (216a), conectada à base do transportador, ( 202) e uma segunda extremidade (216b) projetando-se a partir da base do transportador (202). o par de braços de preensão (216) é móvel entre uma posição fechada, configurada para manter um artigo, (302) e uma posição aberta, configurada para liberar o artigo (302). o veículo de transporte de artigos (200) tem ainda um mecanismo de fechamento (238), para mover o par de braços de preensão (216) entre a posição fechada e a posição aberta. o mecanismo de fechamento (238) é configurado para desviar o par de braços de preensão (216) para a posição fechada e mover o par de braços de preensão (216) para a posição aberta, quando a base do transportador (202) está posicionada em uma porção predeterminada da guia.

Description

“VEÍCULO DE TRANSPORTE DE ARTIGO”
ANTECEDENTES DA INVENÇÃO Campo de invenção
[0001] A presente invenção se refere a um veículo de transporte de artigos. Em particular, a presente invenção se refere a um veículo de transporte de artigo óptico, móvel ao longo de uma guia, o veículo de transporte de artigo óptico tendo um par de braços de preensão para agarrar um artigo óptico e móvel entre uma posição aberta e uma posição fechada, em que o par de braços de preensão são móveis para a posição aberta, quando a base do transportador de artigo óptico é posicionada em uma porção predeterminada da guia. Descrição do Estado da Técnica Relacionada
[0002] Com artigos ópticos, como lentes, uma ou mais superfícies podem ser submetidas a um tratamento para melhorar o desempenho geral e a função dos artigos ópticos. Exemplos de tais tratamentos incluem a formação de um ou mais revestimentos em uma superfície de um substrato óptico do artigo óptico.
[0003] Com o propósito de fabricar um artigo óptico revestido a partir de um substrato óptico não revestido, uma variedade de técnicas de fabricação foi desenvolvida. Para lotes menores, pode ser econômico fabricar artigos ópticos revestidos passando um único artigo óptico através de uma pluralidade de estações de processamento discretas, como uma estação de lavagem, uma estação de revestimento e uma estação de cura, antes de um artigo óptico ser, subsequente, processado. Em operações de grande escala, os artigos ópticos podem ser processados em uma linha de produção automatizada configurada para processar centenas de artigos ópticos por hora. Por exemplo, artigos ópticos podem ser carregados continuamente em uma correia transportadora móvel que passa por uma pluralidade de estações de processamento. Com certas estações de processamento, como uma estação de revestimento por rotação, os artigos ópticos devem ser removidos a partir da correia transportadora e colocados na estação de processamento. Para tais operações, equipamentos especiais devem ser fornecidos para mover os artigos ópticos a partir da correia transportadora para as estações de processamento. Durante o manuseio do artigo óptico, cuidado especial deve ser tomado para evitar o contato entre o equipamento de processamento e uma superfície de revestimento do artigo óptico.
[0004] Seria desejável desenvolver um novo sistema de transporte de artigos ópticos para mover artigos ópticos ao longo da linha de produção. Em particular, seria desejável desenvolver um novo veículo de transporte de artigos óptico para uso em uma linha de produção com uma pluralidade de estações de processamento.
SUMÁRIO DA INVENÇÃO
[0005] De acordo com a presente invenção, pode ser fornecido um veículo de transporte de artigos com uma base do transportador configurada para movimento ao longo de uma guia. O veículo de transporte de artigos pode ainda ter um par de braços de preensão, cada braço de preensão tendo uma primeira extremidade, conectada à base do transportador e uma segunda extremidade, projetando-se a partir da base do transportador. O par de braços de preensão pode ser móvel entre uma posição fechada, configurada para manter um artigo, e uma posição aberta, configurada para liberar o artigo. O veículo de transporte de artigos pode ter ainda um mecanismo de fechamento, para mover o par de braços de preensão entre a posição fechada e a posição aberta. O mecanismo de fechamento pode ser configurado para desviar o par de braços de preensão para a posição fechada e mover o par de braços de preensão para a posição aberta, quando a base de transporte está posicionada em uma porção predeterminada da guia.
[0006] De acordo com a presente invenção, o mecanismo de fechamento pode ter um reservatório pneumático tendo uma primeira câmara e uma segunda câmara, em comunicação fluída com a primeira câmara. O mecanismo de fechamento pode ter um atuador, uma primeira câmara em um primeiro lado do atuador e uma segunda câmara em um segundo lado do atuador. A primeira câmara pode ter um primeiro volume, e a segunda câmara pode ter um segundo volume, em que o segundo volume pode ser menor do que o primeiro volume. Na posição fechada, uma pressão na primeira câmara pode ser maior do que uma pressão na segunda câmara, de modo que o atuador seja posicionado em uma primeira posição, e em que, na posição aberta, a pressão na primeira câmara pode ser menor que a pressão na segunda câmara, de modo que o atuador seja posicionado em uma segunda posição. O mecanismo de fechamento pode ter um arranjo de ligação móvel entre uma primeira posição, em que o par de braços de preensão está na posição fechada, e uma segunda posição, em que o par de braços de preensão está na posição aberta. O arranjo de ligação pode ser desviado para a primeira posição por pelo menos um dispositivo de desvio, como uma mola. A segunda extremidade de cada braço de preensão pode ter um par de projeções que se projetam para dentro a partir de uma superfície lateral para dentro e para cima a partir de uma superfície superior de cada braço de preensão. Pelo menos um do par de braços de preensão pode ser feito de um primeiro material e pelo menos uma das projeções é feita de um segundo material diferente do primeiro material.
[0007] De acordo com a presente invenção, um mecanismo de fechamento secundário pode ser fornecido para desviar o par de braços de preensão para a posição fechada. Por exemplo, o mecanismo de fechamento secundário pode ser uma mola ou uma faixa elástica resiliente. Pelo menos um indicador de posição de braço pode ser fornecido em pelo menos um do par de braços de preensão. O pelo menos um indicador de posição de braço pode ser configurado para indicar uma posição de pelo menos um do par de braços de preensão. Por exemplo, o pelo menos um indicador de posição do braço pode ser um ímã permanente. Pelo menos um elemento de centralização pode ser para engatar em um trilho de alinhamento ao longo de pelo menos uma porção da guia para centralizar a base de transportador em relação à guia. O par de braços de preensão pode se projetar em relação à base de transportador em uma direção substancialmente perpendicular a uma direção de deslocamento da base de transportador. A base do transportador pode ter uma fonte de fluxo magnético.
[0008] As características que caracterizam a presente invenção são apontadas com particularidade nas reivindicações, que estão anexadas e fazem parte desta divulgação. Estas e outras características da invenção, suas vantagens operacionais e os objetos específicos obtidos por seu uso serão mais completamente compreendidos a partir da seguinte descrição detalhada, na qual exemplos não limitativos da invenção são ilustrados e descritos.
BREVE DESCRIÇÃO DOS DESENHOS
[0009] A FIG. 1 é uma representação esquemática de uma linha de produção de artigo óptico, de acordo com alguns exemplos da presente invenção;
[0010] A FIG. 2 é uma vista em perspectiva representativa de uma porção de uma guia para uso com a linha de produção de artigo óptico, de acordo com alguns exemplos da presente invenção;
[0011] A FIG. 3 é uma vista em perspectiva representativa de um veículo de transporte de artigo óptico para uso com uma linha de produção de artigo óptico, de acordo com alguns exemplos da presente invenção;
[0012] A FIG. 4 é uma vista lateral representativa do veículo de transporte de artigo óptico mostrado na FIG. 3;
[0013] A FIG. 5 é uma vista superior representativa do veículo de transporte de artigo óptico mostrado na FIG. 3 com um par de braços de preensão mostrados em uma posição aberta;
[0014] A FIG. 6 é uma vista superior representativa do veículo de transporte de artigo óptico mostrado na FIG. 3 com o par de braços de preensão mostrado em uma posição fechada;
[0015] A FIG. 7 é uma vista esquemática representativa de um sistema pneumático do veículo de transporte de artigo óptico, de acordo com alguns exemplos da presente invenção;
[0016] A FIG. 8 é uma vista em perspectiva representativa de um veículo de transporte de artigo óptico mostrado em uma porção de uma guia;
[0017] A FIG. 9 é uma vista lateral representativa do veículo de transporte de artigo óptico mostrado na FIG. 8;
[0018] A FIG. 10 é uma vista superior representativa de um veículo de transporte de artigo óptico, de acordo com alguns exemplos da presente invenção, com um par de braços de preensão mostrados em uma posição aberta; e
[0019] A FIG. 11 é uma vista superior representativa do veículo de transporte de artigo óptico mostrado na FIG. 10 com o par de braços de preensão mostrado em uma posição fechada.
[0020] Nas FIGS. 1-11, caracteres similares se referem aos mesmos componentes e elementos, conforme o caso, salvo indicação em contrário.
DESCRIÇÃO DETALHADA DA INVENÇÃO
[0021] Conforme usado no presente documento, a forma singular de "um", "uma" e "o/a" inclui referentes plurais, a menos que o contexto indique claramente o contrário.
[0022] Termos espaciais ou direcionais, como "esquerda", "direita", "interno", "externo", "acima", "abaixo" e similares, se referem à invenção como mostrado nas figuras dos desenhos e não devem ser consideradas tão limitante quanto a invenção pode assumir várias orientações alternativas.
[0023] Todos os números e faixas usados na especificação e reivindicações devem ser entendidos como modificados em todas as instâncias pelo termo "cerca de". Por "cerca de" se entende mais ou menos vinte e cinco por cento do valor declarado, como mais ou menos dez por cento do valor declarado. No entanto, isso não deve ser considerado como uma limitação a qualquer análise dos valores segundo a doutrina dos equivalentes.
[0024] Salvo indicação em contrário, todas as faixas ou razões divulgadas pelo presente documento devem ser entendidas como abrangendo os valores iniciais e finais e qualquer e todos as sub faixas ou sub-razões nelas incluídas. Por exemplo, uma faixa ou razão declarada de “1 a 10” deve ser considerada para incluir qualquer e todas as subfaixas ou sub-razões entre (e inclusive) o valor mínimo de 1 e o valor máximo de 10; ou seja, todos as subfaixas ou sub-razões começando com um valor mínimo de 1 ou mais e terminando com um valor máximo de 10 ou menos. As faixas e/ou razões divulgadas pelo presente documento representam os valores médios na faixa e/ou razão especificada.
[0025] Os termos "primeiro", "segundo" e similares não se destinam a se referir a qualquer ordem ou cronologia particular, mas se referem a diferentes condições, propriedades ou elementos.
[0026] Todos os documentos mencionados pelo presente documento são "incorporados a título de referência" na sua totalidade.
[0027] O termo "pelo menos” é sinônimo com "maior que ou igual a".
[0028] O termo "não maior que" é sinônimo com "menor que ou igual a".
[0029] Conforme usado no presente documento, "pelo menos um dentre" é sinônimo de "um ou mais dentre". Por exemplo, a frase "pelo menos um dentre A, B e C" significa qualquer um dentre A, B ou C, ou qualquer combinação de quaisquer dois ou mais dentre A, B ou C. Por exemplo, "pelo menos um dentre A, B e C ” inclui A sozinho; ou B sozinho; ou C sozinho; ou A e B; ou A e C; ou B e C; ou todos de A, B e C.
[0030] O termo "adjacente" significa próximo, mas não em contato direto com.
[0031] O termo "inclui" é sinônimo de "compreende".
[0032] Conforme usado no presente documento, os termos "paralelo" ou "substancialmente paralelo" significam um ângulo relativo entre dois objetos (se estendido até a interseção teórica), como objetos alongados e incluindo linhas de referência, que é a partir de 0° a 5°, ou a partir de 0° a 3°, ou a partir de 0° a 2°, ou a partir de 0° a 1°, ou a partir de 0° a 0,5°, ou a partir de 0° a 0,25°, ou a partir de 0° a 0,1°, incluindo os citados valores.
[0033] Conforme usado no presente documento, os termos "perpendicular" ou "substancialmente perpendicular" significam um ângulo relativo entre dois objetos em sua intersecção real ou teórica é a partir de 85° a 90°, ou a partir de 87° a 90°, ou a partir de 88° a 90°, ou a partir de 89° a 90°, ou a partir de 89,5° a 90°, ou a partir de 89,75° a 90°, ou a partir de 89,9° a 90°, incluindo os citados valores.
[0034] O termo "óptico" significa pertencente ou associado à luz e/ou visão. Por exemplo, um elemento ótico, artigo ou dispositivo pode ser escolhido a partir de elementos oftálmicos, artigos e dispositivos, elementos de exibição, artigos e dispositivos, visores, janelas e espelhos.
[0035] O termo "oftalmológico" significa pertencente ou associado com o olho e à visão. - Exemplos de artigos ou dispositivos oftalmológicos incluem lentes corretivas e não corretivas, incluindo lentes de visão única ou multi-visão, que podem ser lentes de visão múltipla segmentada ou não segmentada (como, mas não se limitando a, lentes bifocais, lentes tri focais progressivas), bem como outros elementos usados para corrigir, proteger ou melhorar a visão (cosmética ou não), incluindo, sem limitação, lentes de contato gelatinosas, lentes de contato duras, lentes intraoculares, lentes de sobreposição, inserções oculares, inserções ópticas, lentes de aumento lentes, viseiras ou viseiras protetoras e lentes permeáveis ao gás rígidas (“RGP”).
[0036] Conforme usado no presente documento, os termos "lente" e "lentes" significam e abrangem pelo menos lentes individuais, pares de lentes, lentes parcialmente formadas (ou semiacabadas), lentes totalmente formadas (ou acabadas) e lentes vazias.
[0037] Conforme usado no presente documento, o termo "transparente", tal como usado em conexão com um substrato, película, material e/ou revestimento, significa que o substrato, película, material e/ou revestimento indicado tem a propriedade de transmitir luz sem apreciável espalhando para que os objetos que estão além sejam visivelmente observáveis.
[0038] Conforme usado no presente documento, o termo "revestimento" significa uma película suportada derivada a partir de um material de revestimento fluido, que pode opcionalmente ter uma espessura uniforme e exclui especificamente folhas poliméricas. Os termos "camada" e "película" abrangem, cada um, ambos os revestimentos (como uma camada de revestimento ou uma película de revestimento) e folhas, e uma camada pode incluir uma combinação de camadas separadas, incluindo subcamadas e/ou sobrecamadas. O verbo "revestir" significa, dentro do contexto apropriado, o processo de aplicação de um material de revestimento (ou materiais) ao substrato para formar um revestimento (ou camada de revestimento).
[0039] Conforme usado no presente documento, os termos "cura", "curado" e termos relacionados significam que pelo menos uma porção dos componentes polimerizáveis e/ou reticuláveis que formam uma composição curável são pelo menos parcialmente polimerizados e/ou reticulados. De acordo com alguns exemplos, o grau de reticulação pode variar a partir de 5% a 100% de reticulação completa. De acordo com alguns exemplos adicionais, o grau de reticulação pode variar de 30% a 95%, tal como 35% a 95%, ou 50% a 95%, ou 50% a 85% de reticulação completa. O grau de reticulação pode variar entre qualquer combinação destes valores citados inferior e superior, inclusive dos valores citados.
[0040] Conforme usado no presente documento, o termo "IR" significa infravermelho, como radiação infravermelha. O termo "radiação infravermelha" significa radiação eletromagnética tendo um comprimento de onda na faixa maior que 780 nm a 1.000.000 nm.
[0041] Conforme usado no presente documento, o termo "UV" significa ultravioleta, como a radiação ultravioleta. Os termos "radiação ultravioleta” e “luz ultravioleta” significam radiação eletromagnética tendo um comprimento de onda na faixa de 100 nm a menos de 380 nm.
[0042] A discussão da invenção pode descrever certas características como sendo "particularmente" ou "preferencialmente" dentro de certas limitações (por exemplo, "preferencialmente", "mais preferencialmente" ou "ainda mais preferencialmente", dentro de certas limitações). Deve ser entendido que a invenção não está limitada a essas limitações particulares ou preferenciais, mas abrange todo o escopo da divulgação.
[0043] A invenção compreende, consiste de, ou consiste essencialmente nos seguintes exemplos da invenção, em qualquer combinação. Vários exemplos da invenção podem ser discutidos separadamente. No entanto, deve ser entendido que isso é simplesmente para facilitar a ilustração e a discussão. Na prática da invenção, um ou mais aspectos da invenção descritos em um exemplo podem ser combinados com um ou mais aspectos da invenção, descritos em um ou mais dos outros exemplos.
[0044] Com referência inicial à FIG. 1, uma linha de produção 100 tem uma guia 102, configurada para suportar pelo menos um veículo de transporte de artigo óptico 200, (doravante referido como "veículo de transporte 200"). A linha de produção 100 da presente invenção pode, em alguns exemplos, ser usada para a produção de artigos ópticos, como lentes. Exemplos de artigos ópticos que podem ser processados na linha de produção 100 da presente invenção incluem, porém sem limitação,, lentes ópticas, lentes oftálmicas e/ou lentes de prescrição, que em cada caso podem ser lentes acabadas, lentes não acabadas ou espaços em branco de lente. Em alguns exemplos, a linha de produção 100 da presente invenção pode ser pelo menos parcialmente automatizada e opcionalmente incorporada em sistemas de controle e rastreamento de produtos reconhecidos na técnica.
[0045] A guia 102 pode ter uma configuração de circuito fechado ou uma configuração aberta. Em uma configuração de circuito fechado, como mostrado na FIG. 1, cada veículo de transporte 200 é móvel em um circuito infinito, enquanto uma configuração aberta (não mostrada) requer o carregamento de cada veículo de transporte 200 em uma primeira extremidade da linha de produção 100 e descarregamento de cada veículo de transporte 200 em uma segunda extremidade da linha de produção 100 Em alguns exemplos, a guia 102 pode ser uma correia móvel, uma pista ou outro mecanismo móvel. Uma posição do veículo de transporte 200 pode ser fixada na guia móvel 102. Alternativamente, o veículo de transporte 200 pode ser móvel ao longo da guia móvel 102. Em outros exemplos, a guia 102 pode ser uma pista estacionária com o veículo de transporte 200 móvel ao longo da guia 102. Cada veículo de transporte 200 pode ser configurado para movimento unidirecional ou bidirecional ao longo da guia 102.
[0046] Com referência continuada à FIG. 1, a guia exemplar 102 tem uma ou mais seções de pista 102a, uma ou mais seções de volta 102b, e uma ou mais seções de convergência/divergência 102c. A guia 102 pode ter um layout modular, em que o arranjo de uma ou mais seções de pista 102a, uma ou mais seções de volta 102b, e uma ou mais seções de convergência/divergência 102c podem ser alteradas para alterar um layout da guia 102. Em alguns exemplos, as seções de pista 102a podem ser lineares ou curvas e podem se estender em um único plano ou podem se estender de um primeiro plano vertical para um segundo plano vertical. Em alguns exemplos, uma ou mais seções de volta 102b podem ser curvas com raio constante ou crescente/decrescente.
[0047] Com referência continuada à FIG. 1, a linha de produção 100 tem uma pluralidade de estações de processamento 104 posicionadas ao longo da guia 102. Cada estação de processamento 104 é configurada para realizar uma etapa de processamento predeterminada em um artigo óptico transportado pelo veículo de transporte 200.
[0048] Com referência continuada à FIG. 1, pelo menos uma dentre as estações de processamento 104 pode ser uma estação de pré- tratamento 104a, como uma câmara de plasma. Com alguns exemplos, a estação de pré-tratamento 104a pode ser uma estação de processamento de passagem em que pelo menos uma porção do veículo de transporte 200, juntamente com o artigo óptico transportado nele, se move através da estação de pré-tratamento 104a. O tratamento de superfície de plasma conduzido dentro da estação de pré-tratamento 104a pode ser selecionado a partir de um ou mais métodos de tratamento de superfície de plasma conhecidos na técnica, incluindo, mas não se limitando a, tratamento corona, tratamento de plasma atmosférico, tratamento de pressão atmosférica, tratamento de plasma de chama e/ou tratamento químico com plasma. Com alguns exemplos, o tratamento de superfície conduzido na câmara é um tratamento de plasma de oxigênio.
[0049] O processo de tratamento de superfície na estação de pré- tratamento 104a envolve, com alguns exemplos, tratar a superfície de um substrato óptico para promover umedecimento e aumentar a adesão de um revestimento que é subsequentemente aplicado e formado no mesmo. Os tratamentos de plasma, incluindo tratamentos de corona, fornecem um método limpo e eficiente de alterar as propriedades de superfície de um substrato óptico, como rugosidade e/ou alteração química de uma ou mais superfícies do mesmo, sem alterar as propriedades de volume do substrato óptico.
[0050] Com referência continuada à FIG. 1, pelo menos uma dentre as estações de processamento 104 pode ser uma estação de lavagem/secagem 104b. Com alguns exemplos, a estação de lavagem/secagem 104b pode ser uma estação de processamento de passagem em que pelo menos uma porção do veículo de transporte 200, juntamente com o artigo óptico transportado nele, se move através da estação de lavagem/secagem 104b. A estação de lavagem/secagem 104b pode ter bicos de pulverização de alta pressão que pulverizam um agente de limpeza, como água deionizada, para limpar a superfície do artigo óptico. Em alguns exemplos, os parâmetros de lavagem da estação de lavagem/secagem 104b, como pressão do líquido e tempo de lavagem, podem ser programáveis e podem variar com base em parâmetros, como o tipo e/ou tamanho do substrato óptico, tratamento de plasma na estação de pré-tratamento 104a e/ou processos de revestimento subsequentes. Após a lavagem, o artigo óptico pode, com alguns exemplos, ser seco na estação de lavagem/secagem 104b por um ou mais métodos de secagem incluindo, mas não se limitando a, bicos de ar de alta velocidade, que podem ser bicos de ar filtrado. Os parâmetros de secagem podem ser programados de maneira similar àqueles associados aos parâmetros de lavagem, com alguns exemplos.
[0051] Com referência continuada à FIG. 1, a linha de produção 100 pode ter pelo menos uma estação de revestimento 104c configurada para aplicar um material de revestimento em pelo menos uma superfície do artigo óptico. Em alguns exemplos, a estação de revestimento 104c pode ter um aparelho de revestimento por rotação ou qualquer outro aparelho de revestimento, configurado para aplicar um revestimento em pelo menos uma superfície do artigo óptico. Por exemplo, a estação de revestimento 104c pode ter um aparelho de impressão a jato de tinta tendo uma ou mais cabeças de impressão configuradas para descarregar de forma controlada gotículas atomizadas de material de revestimento em uma ou mais superfícies de revestimento do artigo óptico. A estação de revestimento 104c pode ter um controlador (não mostrado) para controlar a operação do aparelho de revestimento. Por exemplo, o controlador pode ser configurado para controlar as operações de impressão de uma ou mais cabeças de impressão.
[0052] Com referência continuada à FIG. 1, pelo menos uma das estações de processamento 104 pode ser uma estação de cura 104d para curar seletivamente e independentemente (tal como pelo menos curar parcialmente) cada revestimento aplicado ao artigo óptico pela estação de revestimento 104c. A estação de cura 104d pode ser pelo menos uma dentre: (i) uma estação de cura térmica; (ii) uma estação de cura por UV; (iii) uma estação de cura por IR; e (iv) combinações de pelo menos dois de (i), (ii) e (iii). O tempo de cura dentro da estação de cura 104d também pode variar dependendo, por exemplo, do revestimento particular. Cada estação de cura 104d, com alguns exemplos, pode incluir nela uma atmosfera selecionada a partir de uma atmosfera inerte (tal como, mas não se limitando a, argônio e/ou nitrogênio) e/ou uma atmosfera reativa (tal como, mas não limitada a, oxigênio, CO e/ou CO2).
[0053] Com referência continuada à FIG. 1, pelo menos uma dentre as estações de processamento 104 pode ser uma estação de inspeção 104e, configurada para determinar pelo menos uma característica do artigo óptico, tal como o tamanho ou a cor do artigo óptico, ou a presença ou ausência de pelo menos um indício de identificação em pelo menos uma superfície do artigo óptico. Em alguns exemplos, a estação de identificação 104e tem pelo menos um sensor para identificar pelo menos uma característica do artigo óptico. Por exemplo, o pelo menos um sensor pode ser um sensor óptico, como uma câmera. O sensor óptico pode ser configurado para capturar uma imagem do artigo óptico e determinar pelo menos uma característica do artigo óptico com base nas propriedades da imagem.
[0054] Com referência continuada à FIG. 1, pelo menos uma das estações de processamento 104 pode ser uma estação de carregamento/descarregamento 104f. Em alguns exemplos, os veículos de transporte vazios 200 podem ser carregados com artigos ópticos, enquanto os artigos ópticos acabados podem ser descarregados da linha de produção 100. Em alguns exemplos, estações de carregamento e descarregamento separadas podem ser fornecidas.
[0055] Cada veículo de transporte 200 pode ser configurado para ser movido de forma independente ao longo da guia 102 entre várias estações de processamento 104. Em alguns exemplos, a linha de produção 100 pode ser configurada de modo que uma primeira porção dos veículos de transporte 200 se mova através de um primeiro subconjunto das estações de processamento 104, enquanto uma segunda porção dos veículos de transporte 200 se move através de um segundo subconjunto das estações de processamento 104 Em alguns exemplos, o primeiro e o segundo subconjuntos de estações de processamento 104 podem ser mutuamente exclusivos. Em outros exemplos, o primeiro e o segundo subconjuntos de estações de processamento 104 podem se sobrepor pelo menos parcialmente.
[0056] Com referência à FIG. 2, uma porção da guia 102 para uso com a linha de produção 100 é ilustrada em detalhes. Em alguns exemplos, a guia 102 tem um canal de guia 106 definido por um par de trilhos 108. Em outros exemplos, a guia 102 pode ser um único trilho 108. O canal de guia 106 é moldado para receber pelo menos uma porção do veículo de transporte 200. Embora a FIG. 2 ilustre uma guia linear 102 que se estende em um único plano, guias curvas 102 e/ou guias 102 que se estendem em mais de um plano também são contempladas. Em alguns exemplos, pelo menos um dos trilhos 108 da guia 102 pode fornecer suspensão, guia e propulsão para os veículos de transporte
200. Por exemplo, pelo menos um dos trilhos 108 pode ter um ou mais eletroímãs que interagem magneticamente com ímãs permanentes nos veículos de transporte 200 para fornecer uma força de suspensão vertical, uma força de orientação lateral e uma força de propulsão longitudinal. A energia é fornecida aos eletroímãs a partir de uma fonte de alimentação 110 por meio de um ou mais cabos de energia 112. Um controlador 114 é configurado para energizar seletivamente os eletroímãs para controlar o movimento dos veículos de transporte 200 ao longo da guia 102. Em alguns exemplos, a guia 102 pode ser uma guia magnética disponível na MagneMotion (Rockwell Automation) de Devens, Massachusetts.
[0057] Com referência à FIG. 3, o veículo de transporte exemplar 200 tem uma base de transportador 202 configurada para movimento ao longo da guia 102, tal como dentro do canal de guia 106 e/ou ao longo dos trilhos 108 (mostrado na FIG. 2). No exemplo ilustrado, a base de transportador 202 tem uma primeira porção 204 e uma segunda porção 206, separadas da primeira porção 204 por uma lacuna 208 (mostrada na FIG. 4). Em alguns exemplos, pelo menos um pilar 210 é fornecido entre a primeira porção 204 e a segunda porção 206 para separar as duas porções uma da outra, definindo assim a lacuna 208. O pelo menos um pilar 210 pode ser posicionado em relação à primeira porção
204 e à segunda porção 206 de modo que a lacuna 208 se estenda em torno de pelo menos uma porção de um perímetro externo do pilar 210. Em alguns exemplos, o pelo menos um pilar 210 pode ser posicionado em relação à primeira porção 204 e à segunda porção 206, de modo que a lacuna 208 se estenda em torno de todo o perímetro externo de pelo menos um pilar 210.
[0058] Com referência à FIG. 4, a lacuna 208 é dimensionada de modo que pelo menos um dos trilhos 108 (mostrado na FIG. 2 ) pode ser encaixado entre uma superfície superior da primeira porção 204 e uma superfície inferior da segunda porção 206. Por exemplo, a lacuna 208 pode ser dimensionada de modo que ambos os trilhos 108 possam ser encaixados em lados opostos de pelo menos um pilar 210 entre a superfície superior da primeira porção 204 e a superfície inferior da segunda porção 206. Desejavelmente, a lacuna 208 é maior do que uma espessura dos trilhos 108, de modo que a primeira porção 204 e a segunda porção 206 não estejam em contato físico direto com os trilhos 108.
[0059] Em alguns exemplos, pelo menos uma porção da base de transportador 202 tem uma fonte de fluxo magnético para interagir magneticamente com a guia 102. A fonte de fluxo magnético pode ser pelo menos um ímã permanente 209 na primeira porção 204, a segunda porção 206 e/ou o pilar 210 para interagir magneticamente com o eletroímã na guia 102 e fornecer uma força de suspensão vertical, uma força de orientação lateral, e uma força de propulsão longitudinal para o veículo de transporte 200. Em exemplos em que o veículo de transporte 200 está adaptado para movimento ao longo da guia 102, configurada como uma correia transportadora, a base de transportador 202 pode ter uma estrutura apropriada para interagir mecanicamente com a correia transportadora. Por exemplo, a base de transportador 202 pode ter uma ou mais rodas, rolamentos ou outras estruturas mecânicas para interagir com a correia transportadora.
[0060] Com referência à FIG. 3, o veículo de transporte 200 tem uma estrutura 212 conectada à base de transportador 202. A estrutura 212 pode ser conectada de forma removível ou de forma não removível à base de transportador 202. Em alguns exemplos, a estrutura 212 é conectada de forma removível à primeira porção 204 da base de transportador 202 por um ou mais prendedores 214. Em outros exemplos, a estrutura 212 é conectada de forma não removível à primeira porção 204 da base de transportador 202, tal como por soldagem, adesivo ou outro meio de conexão permanente. A estrutura 212 pode ser formada monoliticamente com a primeira porção 204 e/ou a segunda porção 206 da base de transportador 202. A estrutura 212 pode ser configurada para suportar um ou mais mecanismos para transportar o artigo óptico, conforme descrito neste documento.
[0061] Com referência continuada à FIG. 3, o veículo de transporte 200 tem um par de braços de preensão 216 configurados para segurar um artigo óptico 300 durante o transporte. Cada braço de preensão 216 tem uma primeira extremidade 216a, conectada ao veículo de transporte 200, e uma segunda extremidade 216b, projetando-se a partir do veículo de transporte 200. Em alguns exemplos, cada braço de preensão 216 está conectado em sua primeira extremidade 216a à base de transportador 202, tal como a primeira porção 204 da base de transportador 202. Em outros exemplos, cada braço de preensão 216 está conectado em sua primeira extremidade 216a à estrutura 212. Os braços de preensão 216 são móveis entre uma posição fechada ( FIG. 3 ) e uma posição aberta ( FIG. 5). Na posição fechada, os braços de preensão 216 são configurados para segurar o artigo óptico 300 entre os mesmos, enquanto, na posição aberta, o artigo óptico 300 é liberado a partir dos braços de preensão
216. Os braços de preensão 216 se projetam em relação à base de transportador 202 em uma direção substancialmente perpendicular a uma direção de deslocamento da base de transportador 202 identificada pela seta A na FIG. 3.
[0062] Os braços de preensão 216 podem ser moldados para evitar o acúmulo de líquido, tal como água, e para permitir uma absorção mais fácil da água de sua superfície durante o processo de secagem. Embora a FIG. 3 mostra os braços de preensão 216 moldados de acordo com uma modalidade preferencial e não limitativa, outros formatos não estão excluídos. Por exemplo, os braços de preensão 216 podem ser compostos por superfícies planas ou arredondadas e/ou bordas, ou uma combinação de superfícies planas ou arredondadas e/ou bordas.
[0063] Com referência continuada à FIG. 3, cada um dos braços de preensão 216 tem uma primeira porção 218 na primeira extremidade 216a e uma segunda porção 220 na segunda extremidade 216b. A primeira porção 218 está conectada à segunda porção 220 por uma porção de transição 222. Em alguns exemplos, a primeira porção 218 pode ser deslocada em relação à segunda porção 220. Por exemplo, um plano definido pela primeira porção 218 pode ser deslocado por uma distância predeterminada D (mostrada na FIG. 4 ) a partir de um plano definido pela segunda porção 218. Em tais exemplos, a porção de transição 222 está conectada à primeira porção 218 de modo que um primeiro ângulo α seja definido entre a primeira porção 218 e a porção de transição 222. O primeiro ângulo α pode estar na faixa de 30° a 60°, preferencialmente 45° a 55°, mais preferencialmente 47° a 50°. Similarmente, a porção de transição 222 está conectada à segunda porção 220 de modo que um segundo ângulo β seja definido entre a segunda porção 220 e a porção de transição 222. O segundo ângulo β pode estar na faixa de 30° a 60°, de preferência 45° a 55°, mais preferencialmente 47° a 50°.
[0064] Com referência continuada à FIG. 3, os braços de preensão 216 podem ser configurados para reter o artigo óptico 300 a uma distância predeterminada X da base de transportador 202. Em alguns exemplos, a distância predeterminada X pode ser medida a partir de um centro da base de transportador 202 a um centro do artigo óptico 300. Em alguns exemplos, a distância predeterminada X pode estar na faixa de 200 mm (7,87 pol.) a 300 mm (11,81 pol.), preferencialmente 215 mm (8,46 pol.) a 250 mm (9,84 pol.), mais preferencialmente 220 mm (8,66 pol.) a 230 mm (9,05 pol.) a partir do centro da base de transportador 202 para o centro do artigo óptico 300. A distância predeterminada X é selecionada de modo que a segunda extremidade 216b dos braços de preensão 216 e, portanto, o artigo óptico 300, seja mantida longe da guia 102 para permitir o processamento do artigo óptico 300 dentro de várias estações de processamento 104 (mostrado na FIG. 1 ) sem interferência com a guia 102. Por exemplo, a distância predeterminada X pode ser selecionada de modo que a base de transportador 202 seja mantida a uma distância segura do equipamento, tal como o eletrodo, contra-eletrodo e cabeamento de alta tensão de uma máquina de descarga de corona. O deslocamento do artigo óptico 300 a partir da base de transportador 202 pela distância predeterminada X permite que o artigo óptico 300 seja passado através de várias estações de processamento 104 sem a necessidade de remover o artigo óptico 300 dos braços de preensão
216.
[0065] Com referência continuada à FIG. 3, o artigo óptico 300 tem uma superfície frontal ou superior 302, uma superfície traseira ou inferior 304 e uma superfície lateral 306 que se estende entre a superfície superior 302 e a superfície inferior 304. Quando o artigo óptico 300 é uma lente oftálmica, a superfície inferior 304 é oposta ao olho de um indivíduo que usa o artigo óptico 300, a superfície lateral 306 normalmente reside dentro de uma estrutura de suporte e a superfície superior 302 enfrenta a luz incidente (não mostrada), pelo menos uma porção da qual passa através do artigo óptico 300 e para o olho do indivíduo. Com alguns exemplos, pelo menos uma da superfície superior 302, a superfície inferior 304 e a superfície lateral 306 podem ter vários formatos incluindo, mas não se limitando a, redondo, plano, cilíndrico, esférico, plano, substancialmente plano, plano-côncavo e/ou plano-convexo e curvo, incluindo, mas não se limitando a, convexo e/ou côncavo.
[0066] O artigo óptico 300 pode ser selecionado a partir de artigos ou elementos oftálmicos, artigos ou elementos de exibição, visores, janelas, espelhos, artigos ou elementos celulares de cristal líquido ativo e artigos ou elementos celulares de cristal líquido passivos. Exemplos de artigos ou elementos oftalmológicos incluem, mas não se limitam a, lentes corretivas e não corretivas, incluindo lentes de visão única ou multi-visão, que podem ser lentes de visão múltipla segmentada ou não segmentada (como, mas não se limitando a, lentes bifocais, lentes trifocais progressivas), bem como outros elementos usados para corrigir, proteger ou melhorar a visão (cosmética ou não), incluindo, sem limitação, lentes de contato gelatinosas, lentes de contato duras, lentes intra-oculares, lentes de sobreposição, inserções oculares, inserções ópticas, lentes de aumento lentes, viseiras ou viseiras protetoras e lentes permeáveis ao gás rígidas (“RGP”). Exemplos de artigos elementos e dispositivos de exibição, incluem, porém sem limitação, telas, monitores e elementos de segurança, incluindo, sem limitação, marcas de segurança e marcas de autenticação. Exemplos de janelas incluem, porém sem limitação, transparências automotivas e de aeronaves, filtros, persianas e interruptores ópticos. O artigo óptico 300 pode compreender um material orgânico polimérico escolhido entre materiais orgânicos poliméricos termoendurecíveis, materiais orgânicos poliméricos termoplásticos ou uma mistura de tais materiais orgânicos poliméricos.
[0067] Com referência à FIG. 3, cada braço de preensão 216 tem um par de projeções 224 na segunda extremidade 216b. As projeções 224 são espaçadas ao longo de um comprimento longitudinal dos braços de preensão 216 e são configuradas para contatar pelo menos uma porção do artigo óptico 300 quando os braços de preensão 216 estão na posição fechada. As projeções 224 podem se projetar para cima em relação a uma superfície superior 226 de cada braço de preensão 216 em uma direção da seta B. Em alguns exemplos, as projeções 224 também podem se projetar para dentro de uma superfície lateral interna 228 de cada braço de preensão 216 em uma direção da seta C. A estrutura 224 pode ser conectada de forma removível ou de forma não removível aos braços de preensão 216. Em alguns exemplos, cada projeção 224 é conectada de forma removível ao braço de preensão 216 para permitir a substituição das projeções 224 sem substituir os braços de preensão 216. Em outros exemplos, cada projeção 224 é conectada de forma não removível e permanente ao respectivo braço de preensão 216 de modo que a substituição das projeções 224 exija a substituição dos braços de preensão 216.
[0068] Cada projeção 224 tem uma base 230 que está conectada ao braço de preensão 216. Em alguns exemplos, a base 230 pode ter um formato substancialmente cilíndrico ou qualquer outro formato geométrico. Cada projeção 224 tem ainda um nó 232 que se projeta para cima a partir da base 230 e em relação à superfície superior 226 do braço de preensão 216. Em alguns exemplos, o nó 232 pode ter um formato piramidal, um formato cilíndrico ou qualquer outro formato geométrico.
[0069] As projeções 224 são configuradas para suportar o artigo óptico 300 em uma de duas configurações. Em uma primeira configuração, a superfície lateral 306 do artigo óptico 300 é suportada em uma superfície lateral 234 das projeções 224, tal como a superfície lateral 234 da base 230 e/ou os nós
232. Artigos ópticos não revestidos 300 são desejavelmente suportados na primeira configuração, porque o corpo do artigo óptico 300 é mantido com segurança entre os braços de preensão 216 devido ao contato superfície a superfície entre a superfície lateral 306 do artigo óptico 300 e a superfície lateral 234 das projeções 224. Em uma segunda configuração, a superfície inferior 304 do artigo óptico 300 é suportada em uma superfície superior 236 das projeções 224, como a superfície superior 236 dos nós 232. Na segunda configuração, a superfície lateral 306 e a superfície superior 302 do artigo óptico 300 não contatam as projeções 224 ou os braços de preensão 216 para eliminar a transferência de material de revestimento não curado do artigo óptico 300 para as projeções 224 ou os braços de preensão 216
[0070] Os braços de preensão 216 podem ser feitos a partir de um primeiro material, enquanto as projeções 224 podem ser feitas de um segundo material, diferente do primeiro material. Por exemplo, os braços de preensão 216 podem ser feitos de náilon com enchimento de vidro, náilon sem enchimento de vidro, policarbonato ou uma resina de polieterimida termoplástica amorfa comercialmente disponível sob o nome comercial ULTEMTM. Desejavelmente, os braços de preensão 216 são feitos de um material com baixa absorção de água. Os braços de preensão 216 podem ser feitos usando um processo de moldagem por injeção. Pelo menos uma porção de cada projeção 224, como a base 230 e/ou o nó 232, pode ser feita de um material elastomérico, como um material de elastômero termoplástico. Em alguns exemplos, pelo menos uma porção de cada projeção 224 pode ser feita de SantopreneTM, disponível na ExxonMobil Corporation of Irving, Texas. As projeções 224 podem ser co-moldadas com cada braço de preensão 216. Uma interface entre os braços de preensão 216 e as projeções 224 pode ser à prova d'água.
[0071] Com referência continuada à FIG. 3, o veículo de transporte 200 tem um mecanismo de fechamento 238 para mover os braços de preensão 216 entre a posição fechada e a posição aberta. Em alguns exemplos, o mecanismo de fechamento 238 é um mecanismo pneumático. Em outros exemplos, o mecanismo de fechamento 238 é um mecanismo mecânico, um mecanismo elétrico, um mecanismo eletromecânico, um mecanismo hidráulico ou qualquer combinação dos mesmos. O mecanismo de fechamento 238 pode ser configurado para desviar o par de braços de preensão 216 para a posição fechada e mover os braços de preensão 216 para a posição aberta quando a base de transportador 202 está posicionada em uma porção predeterminada da guia 102, tal como em um acoplamento estação de uma estação de processamento 104, conforme descrito neste documento.
[0072] Com referência à FIG. 7, o mecanismo de fechamento 238 é configurado como uma mola de compressão de gás. O mecanismo de fechamento 238 tem pelo menos um atuador 240, uma primeira câmara 242 em um primeiro lado do atuador 240 e uma segunda câmara 244 em um segundo lado do atuador 240. Em alguns exemplos, o mecanismo de fechamento 238 tem um par de atuadores 240. Pelo menos uma porção de cada braço de preensão 216, tal como a segunda extremidade 216b, é conectada a um atuador separado 240 (mostrado na FIG. 3). A primeira câmara 242 tem um primeiro volume e a segunda câmara 244 tem um segundo volume, com o segundo volume sendo menor do que o primeiro volume. A primeira câmara 242 é fechada para a atmosfera com uma primeira válvula de retenção 246 e está em comunicação fluída com um primeiro lado 244a da segunda câmara 244 por meio de uma passagem 250. A segunda câmara 244 é fechada para a atmosfera com uma segunda válvula de retenção 248.
[0073] Cada atuador 240 é móvel entre uma posição aberta e uma posição fechada dentro da segunda câmara 244 entre o primeiro lado 244a e um segundo lado 244b com base em um diferencial de pressão entre o primeiro lado 244a e o segundo lado 244b. Em alguns exemplos, cada atuador 240 pode estar em uma posição normalmente fechada. Na posição fechada, uma pressão na primeira câmara 242 e no primeiro lado 244a da segunda câmara 244 é maior do que uma pressão no segundo lado 244b da segunda câmara 244, de modo que o atuador 240 está em uma primeira posição ou fechada. Para mover o atuador 240 para a posição aberta, alta pressão é aplicada ao segundo lado 244b da segunda câmara 244 de modo que a pressão no segundo lado 244b da segunda câmara 244 seja maior do que a pressão no primeiro lado 244a da segunda câmara 244 e a primeira câmara 242. Devido a este diferencial de pressão, o atuador 240 se move dentro da segunda câmara 244 em uma direção da seta D. Quando a entrada de alta pressão para o segundo lado 244b da segunda câmara 244 é fechada, o segundo lado 244b é ventilado através de um respiradouro 252 e/ou a segunda válvula de retenção 248 de modo que a pressão no primeiro lado 244a da segunda câmara 244 e a primeira câmara 242 move os atuadores 240 na direção das setas E.
[0074] Com referência às FIGS. 8-9, o mecanismo de fechamento 238 é configurado para mover os braços de preensão 216 para a posição aberta quando a base de transportador 202 está posicionada em uma porção predeterminada da guia 102, tal como em uma estação de acoplamento 276. Em alguns exemplos, a estação de acoplamento 276 pode ser associada a uma ou mais estações de processamento 104 (mostradas na FIG. 1). Os braços de preensão 216 podem estar na posição normalmente fechada quando o veículo de transporte 200 está em qualquer porção da guia 102 diferente da estação de acoplamento 276. Uma vez que o veículo de transporte 200 é parado em uma estação de acoplamento 276, o mecanismo de fechamento 238 pode ser configurado para mover os braços de preensão 216 para a posição aberta devido à interação com pelo menos uma porção da estação de acoplamento 276.
[0075] Em alguns exemplos, a estação de acoplamento 276 pode ter pelo menos um pino 277 (mostrado nas FIGS. 7 e 9 ) configurado para interagir com a segunda válvula de retenção 248. Em alguns exemplos, o pelo menos um pino 277 pode ser móvel entre uma primeira posição, em que o pelo menos um pino 277 não está em contato físico direto com a segunda válvula de retenção 248 e uma segunda posição, em que o pelo menos um pino 277 está em contato físico direto com a segunda válvula de retenção 248. A estação de acoplamento 276 está em comunicação fluida com uma fonte de ar pressurizado (não mostrada) de modo que o ar pressurizado possa ser distribuído para a segunda câmara 244, quando pelo menos um pino 277 interagir com a segunda válvula de retenção 248. Por exemplo, o pelo menos um pino 277 pode abrir a segunda válvula de retenção 248 empurrando a segunda válvula de retenção 248 a partir de uma primeira posição ou posição fechada para uma segunda posição ou posição aberta. O pelo menos um pino 277 pode vedar a segunda válvula de retenção 248 depois de abrir a segunda válvula de retenção 248 para evitar o escape de ar pressurizado da mesma. Em alguns exemplos, o pelo menos um pino 277 pode ser configurado para ventilar o segundo lado 244b da segunda câmara 244 interagindo com a ventilação 252 e/ou a segunda válvula de retenção 248. Por exemplo, o pino 277 pode abrir parcialmente a segunda válvula de retenção 248 para permitir a ventilação da segunda câmara 244.
[0076] Com referência às FIGS. 5-6, o veículo de transporte 200 pode ter um mecanismo de fechamento secundário 254 para desviar o par de braços de preensão 216 para a posição fechada independentemente do mecanismo de fechamento 238. Em alguns exemplos, o mecanismo de fechamento secundário 254 é uma mola 256 ou uma banda elástica resiliente com uma primeira extremidade 256a conectada a uma primeira extremidade 216a do par de braços de preensão 216 e uma segunda extremidade 216b do par de braços de preensão 216. O mecanismo de fechamento secundário 254 pode fornecer uma força de fechamento predeterminada para manter os braços na posição fechada independentemente do mecanismo de fechamento 238.
[0077] Com referência às FIGS. 10-11, o mecanismo de fechamento 238' é mostrado de acordo com outro exemplo. Similar ao mecanismo de fechamento 238 descrito pelo presente documento com referência à FIG. 7, o mecanismo de fechamento 238' das FIGS. 10-11 está configurado para mover os braços de preensão 216 entre uma posição aberta ( FIG. 10 ) e uma posição fechada ( FIG. 11). Em vez de ser um sistema pneumático, como o mecanismo de fechamento 238 mostrado na FIG. 7, o mecanismo de fechamento 238' das FIGS. 10-11 é um sistema mecânico que é desviado para uma posição normalmente fechada por uma ou mais molas. O mecanismo de fechamento 238' tem um arranjo de ligação que é móvel entre uma primeira posição, em que o par de braços de preensão 216 está na posição fechada ( FIG. 11 ), e uma segunda posição, em que o par de braços de preensão 216 está na posição aberta ( FIG. 10).
[0078] Com referência continuada à FIGS. 10-11, o arranjo de ligação do mecanismo de fechamento 238' tem um par de ligações 258 móveis linearmente ao longo de pelo menos uma haste 260. Em alguns exemplos, um par de hastes paralelas 260 pode ser espaçado e as ligações 258 podem ser móveis linearmente ao longo de cada uma das hastes 260. Os braços de preensão 216 estão conectados às ligações 258 de modo que os braços de preensão 216 sejam móveis com o movimento das ligações 258. Cada ligação 258 é móvel entre uma primeira posição ou posição fechada ( FIG. 11), e uma segunda posição ou posição aberta ( FIG. 10). Na posição fechada, os braços de preensão 216 são configurados para segurar o artigo óptico 300 entre os mesmos, enquanto, na posição aberta, o artigo óptico 300 (não mostrado) é liberado a partir dos braços de preensão 216. As ligações 258 são desviadas para a posição fechada por uma ou mais molas 262 ou outros membros elasticamente resilientes. Em alguns exemplos, uma ou mais molas 262 podem ser um par de molas 262 nos lados laterais externos das ligações 258. Uma ou mais molas 262 podem ser enroladas em torno da haste 260, de modo que uma primeira extremidade de cada mola 262 entre em contato com um alojamento 264, enquanto uma segunda extremidade de cada mola contata uma das ligações 258. Cada ligação 258 tem uma fenda de came (não mostrada) configurada para receber uma primeira extremidade de uma ligação articulada
266. Uma segunda extremidade de cada ligação articulada 266 é conectada de forma articulada a um bloco 268 em um ponto articulado 270. Com o movimento linear das ligações 258 ao longo das hastes 260, a segunda extremidade das ligações articuladas 266 se articula em torno do ponto articulado 270, enquanto a primeira extremidade desliza linearmente dentro da fenda de came. As ligações 258 podem ser movidas para a posição aberta por um mecanismo de abertura (não mostrado) impelindo as ligações 258 e/ou os braços de preensão 216 para longe um do outro e contra a força das molas 262. Em alguns exemplos, o mecanismo de abertura pode atuar sobre uma aba de abertura 272 formada em um lado lateral interno das ligações 258 e/ou dos braços de preensão 216.
[0079] Com referência à FIG. 3, o veículo de transporte 200 tem um mecanismo de alinhamento 274 para alinhar o veículo de transporte 200 em relação a uma estação de acoplamento 276 (mostrada nas FIGS. 8-9 ) na guia
102. O mecanismo de alinhamento 274 é configurado para posicionar com precisão o veículo de transporte 200 na guia 102 em relação à estação de acoplamento 276, restringindo o veículo de transporte 200 para transladar ao longo da guia 102 com um único grau de liberdade.
[0080] O mecanismo de alinhamento 274 tem uma fenda 278 formada na estrutura 212 do veículo de transporte 200 e configurada para receber pelo menos uma porção de um trilho de alinhamento 280 da estação de acoplamento 276. Como ilustrado na FIG. 3, a fenda 278 se estende em uma direção que é substancialmente paralela a uma direção de deslocamento do veículo de transporte 200. Em alguns exemplos, uma ou mais rodas guia 279 podem ser fornecidas dentro da fenda 278 para guiar a estrutura 212 ao longo do trilho de alinhamento 280. Com referência às FIGS. 8-9, o trilho de alinhamento 280 também está posicionado substancialmente paralelo a guia
102. Desta maneira, quando o veículo de transporte 200 está alinhado com o trilho de alinhamento 280, o movimento do veículo de transporte 200 é restringido à translação ao longo da guia 102 guiada pelo trilho de alinhamento 280. Em alguns exemplos, o trilho de alinhamento 280 é fixado a uma estrutura 284 para restringir o trilho de alinhamento 280 em relação à guia 102. Em alguns exemplos, o trilho de alinhamento 280 se estende ao longo de toda a guia 102. Em alguns exemplos, o trilho de alinhamento 280 se estende ao longo de porções predeterminadas da guia 102, tal como na estação de acoplamento 276 de pelo menos uma estação de processamento 104.
[0081] Com referência à FIG. 3, o mecanismo de alinhamento 274 ainda tem pelo menos um elemento de centralização 282 configurado para engatar no trilho de alinhamento 280. Em alguns exemplos, o pelo menos um elemento de centralização 282 pode ser um par de seguidores de came rotativos que se estendem sobre o trilho de alinhamento 280 em lados laterais opostos do trilho de alinhamento 280, como mostrado na FIG. 9. Em outros exemplos, três ou mais seguidores de came rotativos podem ser fornecidos. A FIG. 3 mostra três elementos de centralização 282 dispostos em uma orientação escalonada com um elemento de centralização 282 é configurado para engatar um primeiro lado lateral do trilho de alinhamento 280 e um par de elementos de centralização está configurado para engatar um segundo lado lateral do trilho de alinhamento 280 ( veja a FIG. 9).
[0082] Com referência continuada à FIG. 3, o veículo de transporte 200 tem pelo menos um indicador de posição de braço 286 configurado para indicar uma posição de pelo menos um dos braços de preensão
216. Em alguns exemplos, o pelo menos um indicador de posição de braço 286 pode estar associado a pelo menos um dentre os braços de preensão 216. Em alguns exemplos, o pelo menos um indicador de posição de braço 286 está conectado a um dos braços de preensão 216. Em outros exemplos, cada um dos braços de preensão 216 tem pelo menos um indicador de posição de braço 286. O pelo menos um indicador de posição de braço 286 pode ser conectado a pelo menos uma porção dos braços de preensão 216, como a primeira porção 218, a segunda porção 220 e/ou a porção de transição 222. Em alguns exemplos, o pelo menos um indicador de posição de braço 286 se projeta para cima a partir de uma superfície superior 226 da primeira porção 218 de pelo menos um braço de preensão 216.
[0083] Com referência à FIG. 9, o pelo menos um indicador de posição de braço 286 é um ímã permanente que é configurado para interagir magneticamente com pelo menos um sensor de posição 288 na estrutura 284 e/ou no trilho de alinhamento 280. Em alguns exemplos, o pelo menos um sensor de posição 288 pode ser um sensor de efeito Hall que varia seu sinal de saída com base em um campo magnético detectado de pelo menos um indicador de posição de braço 286. Por exemplo, a força do sinal do pelo menos um sensor de posição 288 pode estar dentro de uma primeira faixa quando os braços de preensão 216 estão em uma primeira posição ou aberta, e a força do sinal pode aumentar ou diminuir para uma segunda faixa quando os braços de preensão 216 estão em uma segunda posição ou posição fechada. Em alguns exemplos, um par de sensores de posição 288 pode ser fornecido, em que um primeiro do par de sensores de posição 288 é configurado para detectar a posição aberta dos braços de preensão 216, enquanto um segundo par de sensores 288 é configurado para detectar a posição fechada dos braços de preensão 216.
[0084] Tendo descrito a estrutura do veículo de transporte 200, um método exemplar de transporte do artigo óptico 300 ao longo da guia 102 entre várias estações de processamento 104 será agora descrito. Inicialmente, um veículo de transporte vazio 200 é carregado com um artigo óptico 300 em uma estação de carregamento/descarregamento 104f. O veículo de transporte vazio 200 pode parar em uma estação de acoplamento 276 da estação de carregamento/descarregamento 104f, em que os braços de preensão 216 são movidos de uma posição fechada para uma posição aberta para permitir o carregamento do artigo óptico 300 entre eles. Por exemplo, o mecanismo de fechamento 238 pode mover os braços de preensão 216 para a posição aberta quando a base de transportador 202 do veículo de transporte 200 está posicionada na estação de acoplamento 276 da estação de carregamento/descarregamento 104f. A estação de acoplamento 276 está em comunicação fluida com uma fonte de ar pressurizado (não mostrada) de modo que o ar pressurizado possa ser distribuído para a segunda câmara 244, quando pelo menos um pino 277 interagir com a segunda válvula de retenção 248. Alta pressão é aplicada ao segundo lado 244b da segunda câmara 244 de modo que a pressão no segundo lado 244b da segunda câmara 244 seja maior do que a pressão no primeiro lado 244a da segunda câmara 244 e a primeira câmara 242. Devido a este diferencial de pressão, os atuadores 240 se movem dentro da segunda câmara 244 para abrir os braços de preensão 216.
[0085] Depois de posicionar o artigo óptico 300 de modo que a superfície lateral 306 do artigo óptico 300 esteja alinhada com uma superfície lateral 234 das projeções 224, tal como a superfície lateral 234 da base 230 e/ou os nós 232, os braços de preensão 216 pode ser movido para a posição fechada, ventilando a segunda câmara 244 e permitindo que os atuadores 240 se movam para a posição fechada devido a um diferencial de pressão entre a primeira câmara 242 e a segunda câmara 244.
[0086] Com o artigo óptico 300 mantido com segurança entre os braços de preensão 216, o veículo de transporte 200 pode ser guiado ao longo da guia 102 entre uma ou mais estações de processamento 104. Por exemplo, o veículo de transporte 200 pode transportar o artigo óptico 300 através da estação de pré-tratamento 104a. Conforme descrito neste documento, a estação de pré-tratamento 104a pode ser uma estação de processamento de passagem em que o artigo óptico 300 se move através da máquina de tratamento de superfície de plasma, enquanto a base de transportador 202 está fora da máquina. O posicionamento dos braços de preensão 216 permite que o artigo óptico 300 se mova através da estação de pré-tratamento 104a sem ter que remover o artigo óptico 300 a partir do veículo de transporte 200.
[0087] Depois de tratar a superfície do artigo óptico 300 na estação de pré-tratamento 104a, o veículo de transporte 200 pode guiar o artigo óptico 300 através da estação de lavagem/secagem 104b. Similar à estação de pré-tratamento 104a a estação de lavagem/secagem 104b pode ser uma estação de processamento de passagem em que o artigo óptico 300 se move através da máquina de lavagem/secagem, enquanto a base de transportador 202 está fora da máquina. A estação de lavagem/secagem 104b pode ter bicos de pulverização de alta pressão que pulverizam um agente de limpeza, como água desionizada, para limpar a superfície do artigo óptico 300, após o qual o artigo óptico 300 é seco, como com bocais de ar forçado. Os braços de preensão 216 podem ser moldados para evitar o acúmulo de água, e para permitir uma absorção mais fácil da água de sua superfície durante o processo de secagem.
[0088] Depois de lavar e secar o artigo óptico 300, o veículo de transporte 200 pode guiar o artigo óptico 300 para uma estação de revestimento 104c. Em alguns exemplos, a estação de revestimento 104c tem uma estação de acoplamento 276, em que o artigo óptico 300 é descarregado a partir do veículo de transporte 200 e carregado na estação de revestimento 104c para revestimento. Depois de pelo menos uma superfície do artigo óptico 300 ter sido revestida, o artigo óptico revestido 300 é carregado no mesmo veículo de transporte 200 que distribuiu o artigo óptico 300 para a estação de revestimento 104c, ou em outro veículo de transporte vazio 200. O artigo óptico revestido 300 pode ser carregado nos braços de preensão 216 de modo que a superfície inferior 304 do artigo óptico 300 seja suportada em uma superfície superior 236 das projeções 224, tal como a superfície superior 236 dos nós 232. Dessa maneira, a superfície lateral 306 e a superfície superior 302 do artigo óptico 300 não contatam as projeções 224 ou os braços de preensão 216 para eliminar a transferência de material de revestimento não curado do artigo óptico 300 para as projeções 224 ou os braços de preensão 216
[0089] O veículo de transporte 200 pode guiar o artigo óptico revestido 300 para uma estação de cura 104d. Similar à estação de pré- tratamento 104a e a estação de lavagem/secagem 104b, a estação de cura 104d pode ser uma estação de processamento de passagem em que o artigo óptico 300 se move através da máquina de cura, enquanto a base de transportador 202 está fora da máquina. Em alguns exemplos, o artigo óptico curado 300 pode passar por várias etapas de processamento adicionais, tais como lavagem/secagem, revestimento e/ou etapas de cura adicionais. Após a etapa de processamento final, o artigo óptico acabado 300 pode ser inspecionado na estação de inspeção 104e antes do artigo óptico 300 ser descarregado a partir da linha de produção 100 na estação de carregamento/descarregamento 104f.
[0090] Em outros exemplos, o veículo de transporte de artigo óptico pode ser caracterizado por uma ou mais das seguintes cláusulas:
[0091] Cláusula 1: Veículo de transporte de artigos, caracterizado pelo fato de que compreende: uma base do transportador configurada para movimento ao longo de uma guia; um par de braços de preensão, cada braço de preensão tendo uma primeira extremidade conectada à base do transportador e uma segunda extremidade se projetando da base do transportador, o par de braços de preensão móveis entre uma posição fechada configurada para segurar um artigo e uma posição aberta configurada para liberar o artigo; e um mecanismo de fechamento para mover o par de braços de preensão entre a posição fechada e a posição aberta, o mecanismo de fechamento enviesando o par de braços de preensão para a posição fechada e movendo o par de braços de preensão para a posição aberta quando a base de transportador está posicionada em uma porção predeterminada da guia.
[0092] Cláusula 2: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 1, em que o mecanismo de fechamento compreende um atuador, uma primeira câmara em um primeiro lado do atuador e uma segunda câmara em um segundo lado do atuador.
[0093] Cláusula 3: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 2, em que a primeira câmara tem um primeiro volume e a segunda câmara tem um segundo volume, em que o segundo volume é menor do que o primeiro volume.
[0094] Cláusula 4: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 2 ou 3, em que, na posição fechada, uma pressão na primeira câmara é maior do que uma pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma primeira posição, e em que, na posição aberta, a pressão na primeira câmara é menor do que a pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma segunda posição.
[0095] Cláusula 5: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 4, em que o mecanismo de fechamento compreende um arranjo de ligação móvel entre uma primeira posição, em que o par de braços de preensão está na posição fechada, e uma segunda posição, em que o par de braços de preensão está na posição aberta.
[0096] Cláusula 6: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 5, em que o arranjo de ligação é desviado para a primeira posição por pelo menos uma mola de desvio.
[0097] Cláusula 7: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 6, em que a segunda extremidade de cada braço de preensão tem um par de projeções que se projetam para dentro a partir de uma superfície lateral para dentro e para cima a partir de uma superfície superior de cada braço de preensão.
[0098] Cláusula 8: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 7, em que pelo menos um do par de braços de preensão é feito a partir de um primeiro material e pelo menos uma das projeções é feita a partir de um segundo material, diferente do primeiro material.
[0099] Cláusula 9: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 8, em que compreende ainda um mecanismo de fechamento secundário para desviar o par de braços de preensão para a posição fechada.
[00100] Cláusula 10: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 9, em que o mecanismo de fechamento secundário é uma mola ou uma faixa elástica resiliente.
[00101] Cláusula 11: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 10, em que compreende ainda pelo menos um indicador de posição de braço em pelo menos um do par de braços de preensão, o pelo menos um indicador de posição de braço configurado para indicar uma posição de pelo menos um dos par de braços de preensão.
[00102] Cláusula 12: O veículo de transporte de artigos de acordo com a cláusula 11, em que pelo menos um indicador de posição do braço é um ímã permanente.
[00103] Cláusula 13: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 12, que compreende ainda pelo menos um elemento de centralização configurado para engatar em um trilho de alinhamento ao longo de pelo menos uma porção da guia para centralizar a base de transportador em relação à guia.
[00104] Cláusula 14: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 13, em que o par de braços de preensão se projeta em relação à base de transportador em uma direção substancialmente perpendicular a uma direção de deslocamento da base de transportador.
[00105] Cláusula 15: O veículo de transporte de artigos de acordo com qualquer uma das cláusulas 1 a 14, em que a base de transportador compreende uma fonte de fluxo magnético.
[00106] Cláusula 16: Uma linha de produção que compreende: uma guia; uma ou mais estações de processamento posicionadas ao longo da guia; e um ou mais veículos de transporte de artigos configurados para movimento ao longo de pelo menos uma porção da guia, cada um dentre os um ou mais veículos de transporte de artigos compreendendo uma base do transportador; um par de braços de preensão, cada braço de preensão tendo uma primeira extremidade conectada à base do transportador e uma segunda extremidade se projetando da base do transportador, o par de braços de preensão móveis entre uma posição fechada configurada para segurar um artigo e uma posição aberta configurada para liberar o artigo; e um mecanismo de fechamento para mover o par de braços de preensão entre a posição fechada e a posição aberta, o mecanismo de fechamento enviesando o par de braços de preensão para a posição fechada e movendo o par de braços de preensão para a posição aberta quando a base de transportador está posicionada em uma porção predeterminada da guia.
[00107] Cláusula 17: A linha de produção de acordo com a cláusula 16, em que o mecanismo de fechamento compreende um atuador, uma primeira câmara em um primeiro lado do atuador e uma segunda câmara em um segundo lado do atuador.
[00108] Cláusula 18: A linha de produção de acordo com a cláusula 17, em que a primeira câmara tem um primeiro volume e a segunda câmara tem um segundo volume, em que o segundo volume é menor do que o primeiro volume.
[00109] Cláusula 19: A linha de produção de acordo com a cláusula 17 ou 18, em que, na posição fechada, uma pressão na primeira câmara é maior do que uma pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma primeira posição, e em que, na posição aberta, a pressão na primeira câmara é menor do que a pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma segunda posição.
[00110] Cláusula 20: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 19, em que o mecanismo de fechamento compreende um arranjo de ligação móvel entre uma primeira posição, em que o par de braços de preensão está na posição fechada, e uma segunda posição, em que o par de braços de preensão está na posição aberta.
[00111] Cláusula 21: A linha de produção de acordo com a cláusula 20, em que o arranjo de ligação é desviado para a primeira posição por pelo menos uma mola de desvio.
[00112] Cláusula 22: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 21, em que a segunda extremidade de cada braço de preensão tem um par de projeções que se projetam para dentro a partir de uma superfície lateral para dentro e para cima a partir de uma superfície superior de cada braço de preensão.
[00113] Cláusula 23: A linha de produção de acordo com a cláusula 22, em que pelo menos um do par de braços de preensão é feito a partir de um primeiro material e pelo menos uma das projeções é feita a partir de um segundo material, diferente do primeiro material.
[00114] Cláusula 24: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 23, em que compreende ainda um mecanismo de fechamento secundário para desviar o par de braços de preensão para a posição fechada.
[00115] Cláusula 25: A linha de produção de acordo com a cláusula de acordo com a cláusula 24, em que o mecanismo de fechamento secundário é uma mola ou uma faixa elástica resiliente.
[00116] Cláusula 26: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 25, que compreende ainda pelo menos um indicador de posição de braço em pelo menos um do par de braços de preensão, o pelo menos um indicador de posição de braço configurado para indicar uma posição de pelo menos um dos par de braços de preensão.
[00117] Cláusula 27: A linha de produção de acordo com a cláusula 26, em que pelo menos um indicador de posição do braço é um ímã permanente.
[00118] Cláusula 28: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 27 que compreende ainda pelo menos um elemento de centralização configurado para engatar em um trilho de alinhamento ao longo de pelo menos uma porção da guia para centralizar a base de transportador em relação à guia.
[00119] Cláusula 29: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 28, em que o par de braços de preensão se projeta em relação à base de transportador em uma direção substancialmente perpendicular a uma direção de deslocamento da base de transportador.
[00120] Cláusula 30: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 29, em que a base de transportador compreende uma fonte de fluxo magnético.
[00121] Cláusula 31: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 30, em que a guia tem uma configuração de circuito aberto ou uma configuração de circuito fechado.
[00122] Cláusula 32: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 31, em que a guia é uma correia móvel, uma trilha ou uma combinação das mesmas.
[00123] Cláusula 33: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 32, em que a guia tem um canal de guia posicionado entre um par de trilhos.
[00124] Cláusula 34: A linha de produção, de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 33, em que a guia tem um ou mais eletroímãs que interagem magneticamente com um ou mais veículos de transporte de artigos.
[00125] Cláusula 35: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 34, em que o um ou mais processamento
[00126] Cláusula 36: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 35, estações é uma estação de pré-tratamento com uma câmara de plasma.
[00127] Cláusula 37: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 36, em que uma ou mais estações de processamento é uma estação de secagem.
[00128] Cláusula 38: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 37, em que uma ou mais estações de processamento é uma estação de lavagem.
[00129] Cláusula 39: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 38, em que uma ou mais estações de processamento é uma estação de revestimento.
[00130] Cláusula 40: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 39, em que uma ou mais estações de processamento é uma estação de cura.
[00131] Cláusula 41: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 39, em que uma ou mais estações de processamento é uma estação de inspeção.
[00132] Cláusula 42: A linha de produção de acordo com qualquer uma das cláusulas 16 a 41, em que uma ou mais estações de processamento é uma estação de carregamento/descarregamento.
[00133] Cláusula 43: Um método de transporte de artigos ao longo de uma guia, o método compreendendo: fornecer um ou mais veículos de transporte de artigos configurados para movimento ao longo de pelo menos uma porção da guia, cada um dos um ou mais veículos de transporte de artigos compreendendo uma base de transportador; um par de braços de preensão, cada braço de preensão tendo uma primeira extremidade conectada à base do transportador e uma segunda extremidade se projetando da base do transportador, o par de braços de preensão móveis entre uma posição fechada, configurada para segurar um artigo, e uma posição aberta, configurada para liberar o artigo; e operar um mecanismo de fechamento quando a base de transportador é posicionada em uma porção predeterminada da guia para mover o par de braços de preensão da posição fechada para a posição aberta.
[00134] Cláusula 44: O método de acordo com a cláusula 43, em que o mecanismo de fechamento compreende um atuador, uma primeira câmara em um primeiro lado do atuador e uma segunda câmara em um segundo lado do atuador.
[00135] Cláusula 45: O método de acordo com a cláusula 44, em que a primeira câmara tem um primeiro volume e a segunda câmara tem um segundo volume, em que o segundo volume é menor do que o primeiro volume.
[00136] Cláusula 46: O método de acordo com a cláusula 44 ou 45, em que, na posição fechada, uma pressão na primeira câmara é maior do que uma pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma primeira posição, e em que, na posição aberta, a pressão na primeira câmara é menor do que a pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma segunda posição.
[00137] Cláusula 47: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 46, em que o mecanismo de fechamento compreende um arranjo de ligação móvel entre uma primeira posição, em que o par de braços de preensão está na posição fechada, e uma segunda posição, em que o par de braços de preensão está na posição aberta.
[00138] Cláusula 48: O método de acordo com a cláusula 47, em que o arranjo de ligação é desviado para a primeira posição por pelo menos uma mola de desvio.
[00139] Cláusula 49: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 48, em que a segunda extremidade de cada braço de preensão tem um par de projeções que se projetam para dentro a partir de uma superfície lateral para dentro e para cima a partir de uma superfície superior de cada braço de preensão.
[00140] Cláusula 50: O método da cláusula 49, em que pelo menos um do par de braços de preensão é feito de um primeiro material e pelo menos uma das projeções é feita de um segundo material diferente do primeiro material.
[00141] Cláusula 51: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 50, em que compreende ainda um mecanismo de fechamento secundário para desviar o par de braços de preensão para a posição fechada.
[00142] Cláusula 52: O método de acordo com a cláusula de acordo com a cláusula 51, em que o mecanismo de fechamento secundário é uma mola ou uma faixa elástica resiliente.
[00143] Cláusula 53: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 52, que compreende ainda pelo menos um indicador de posição de braço em pelo menos um do par de braços de preensão, o pelo menos um indicador de posição de braço configurado para indicar uma posição de pelo menos um dos par de braços de preensão.
[00144] Cláusula 54: O método de acordo com a cláusula 53, em que pelo menos um indicador de posição do braço é um ímã permanente.
[00145] Cláusula 55: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 54 que compreende ainda pelo menos um elemento de centralização configurado para engatar em um trilho de alinhamento ao longo de pelo menos uma porção da guia para centralizar a base de transportador em relação à guia.
[00146] Cláusula 56: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 55, em que o par de braços de preensão se projeta em relação à base de transportador em uma direção substancialmente perpendicular a uma direção de deslocamento da base de transportador.
[00147] Cláusula 57: O método de acordo com qualquer uma das cláusulas 43 a 56, em que a base de transportador compreende uma fonte de fluxo magnético.
[00148] A presente invenção foi descrita com referência a detalhes específicos de seus exemplos particulares. Não se pretende que tais detalhes sejam considerados como limitações ao escopo da invenção, exceto na medida em que e na extensão em que eles estão incluídos nas reivindicações anexas.

Claims (15)

REIVINDICAÇÕES
1. Veículo de transporte de artigo caracterizado pelo fato de que compreende: uma base de transportador configurada para movimento ao longo de uma guia; um par de braços de preensão, cada braço de preensão tendo uma primeira extremidade conectada à base do transportador e uma segunda extremidade se projetando a partir da base do transportador, o par de braços de preensão móveis entre uma posição fechada configurada para manter um artigo e uma posição aberta configurada para liberar o artigo; e um mecanismo de fechamento para mover o par de braços de preensão entre a posição fechada e a posição aberta, o mecanismo de fechamento enviesando o par de braços de preensão para a posição fechada e movendo o par de braços de preensão para a posição aberta, quando a base de transportador está posicionada em uma porção predeterminada da guia.
2. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato de que o mecanismo de fechamento compreende um atuador, uma primeira câmara em um primeiro lado do atuador e uma segunda câmara em um segundo lado do atuador.
3. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 2, caracterizado pelo fato de que a primeira câmara tem um primeiro volume e a segunda câmara tem um segundo volume, em que o segundo volume é menor do que o primeiro volume.
4. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 2, caracterizado pelo fato de que, na posição fechada, uma pressão na primeira câmara é maior do que uma pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma primeira posição, e em que, na posição aberta, a pressão na primeira câmara é menor do que a pressão na segunda câmara, de modo que o atuador está em uma segunda posição.
5. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 1, caracterizado pelo fato de que o mecanismo de fechamento compreende um arranjo de ligação móvel entre uma primeira posição, em que o par de braços de preensão está na posição fechada, e uma segunda posição, em que o par de braços de preensão está na posição aberta.
6. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 5, caracterizado pelo fato de que o arranjo de ligação é desviado para a primeira posição por pelo menos uma mola de desvio.
7. Veículo de transporte de artigo, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 6, caracterizado pelo fato de que a segunda extremidade de cada braço de preensão tem um par de projeções que se projetam para dentro a partir de uma superfície lateral para dentro e para cima a partir de uma superfície superior de cada braço de preensão.
8. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 7, caracterizado pelo fato de que pelo menos um do par de braços de preensão é feito a partir de um primeiro material e pelo menos uma das projeções é feita a partir de um segundo material, diferente do primeiro material.
9. Veículo de transporte de artigo, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 8, caracterizado pelo fato de que compreende ainda um mecanismo de fechamento secundário para desviar o par de braços de preensão para a posição fechada.
10. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 9, caracterizado pelo fato de que o mecanismo de fechamento secundário é uma mola ou uma faixa elástica resiliente.
11. Veículo de transporte de artigo, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 10, caracterizado pelo fato de que compreende ainda pelo menos um indicador de posição de braço em pelo menos um do par de braços de preensão, o pelo menos um indicador de posição de braço configurado para indicar uma posição de pelo menos um dos par de braços de preensão.
12. Veículo de transporte de artigo, de acordo com a reivindicação 11, caracterizado pelo fato de que pelo menos um indicador de posição do braço é um ímã permanente.
13. Veículo de transporte de artigo, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 12, caracterizado pelo fato de que compreende ainda pelo menos um elemento de centralização configurado para engatar em um trilho de alinhamento ao longo de pelo menos uma porção da guia para centralizar a base de transportador em relação à guia.
14. Veículo de transporte de artigo, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 13, caracterizado pelo fato de que o par de braços de preensão se projeta em relação à base de transportador em uma direção substancialmente perpendicular a uma direção de deslocamento da base de transportador.
15. Veículo de transporte de artigo, de acordo com qualquer uma das reivindicações 1 a 14, caracterizado pelo fato de que a base de transportador compreende uma fonte de fluxo magnético.
BR112020019434-4A 2018-03-28 2018-03-28 Veículo de transporte de artigo BR112020019434A2 (pt)

Priority Applications (1)

Application Number Priority Date Filing Date Title
PCT/EP2018/057906 WO2019185132A1 (en) 2018-03-28 2018-03-28 Article transport vehicle

Publications (1)

Publication Number Publication Date
BR112020019434A2 true BR112020019434A2 (pt) 2021-01-05

Family

ID=61837752

Family Applications (1)

Application Number Title Priority Date Filing Date
BR112020019434-4A BR112020019434A2 (pt) 2018-03-28 2018-03-28 Veículo de transporte de artigo

Country Status (5)

Country Link
US (1) US20210122576A1 (pt)
EP (1) EP3774309A1 (pt)
CN (1) CN112055651A (pt)
BR (1) BR112020019434A2 (pt)
WO (1) WO2019185132A1 (pt)

Family Cites Families (13)

* Cited by examiner, † Cited by third party
Publication number Priority date Publication date Assignee Title
US3747737A (en) * 1971-11-12 1973-07-24 Delamere & Williams Co Ltd Article handling apparatus
GB8708438D0 (en) * 1987-04-08 1987-05-13 Filtrona Instr & Automation Tube handling apparatus
FR2672834B1 (fr) * 1991-02-18 1993-05-21 Essilor Int Organe de serrage et de prehension.
DK173182B1 (da) * 1995-03-16 2000-03-06 Jan Dall Christensen Gribeorgan med holdekæber eller gribefingre til håndtering af stangformede emner.
DE59708686D1 (de) * 1996-03-13 2002-12-19 Hermann Kronseder Transportstern für Gefässe
JP4159670B2 (ja) * 1998-09-25 2008-10-01 大森機械工業株式会社 Ptp包装体の集束移載方法及び装置
US7185753B2 (en) * 2004-09-28 2007-03-06 Hartness International, Inc. Shuttle conveyor
FR2915475B1 (fr) * 2007-04-30 2009-07-31 Sidel Participations TRANSFER DEVICE AND LINEAR TYPE INSTALLATION FOR MANUFACTURING CONTAINERS
DE102010009364B4 (de) * 2010-02-25 2017-05-18 Khs Gmbh Flaschenklammer mit Sperre
KR101749075B1 (ko) * 2010-03-19 2017-06-20 도쿄엘렉트론가부시키가이샤 반도체 웨이퍼 반송용 핸드
WO2013075033A1 (en) * 2011-11-18 2013-05-23 Longyear Tm, Inc. Self-centering clamping device
TWI625814B (zh) * 2012-07-27 2018-06-01 荏原製作所股份有限公司 工件搬送裝置
CN103659809A (zh) * 2013-12-14 2014-03-26 广西大学 一种管柱机械抓手

Also Published As

Publication number Publication date
WO2019185132A1 (en) 2019-10-03
CN112055651A (zh) 2020-12-08
US20210122576A1 (en) 2021-04-29
EP3774309A1 (en) 2021-02-17

Similar Documents

Publication Publication Date Title
US20200012123A1 (en) Apparatus and methods for controlling axial growth with an ocular lens
CA2871983C (en) Method of manufacturing hydrogel ophthalmic devices with electronic elements
US10705342B2 (en) Systems, articles, and methods for integrating holographic optical elements with eyeglass lenses
TWI585488B (zh) 具著色圖形化插入物之眼用鏡片
AU2017200678B2 (en) Increased stiffness center optic in soft contact lenses for astigmatism correction
TWI587031B (zh) 用於封裝剛性插入物至散光病患上用於矯正視力之隱形眼鏡的方法及設備
AU2014201552B2 (en) Method and apparatus for encapsulating a rigid insert in a contact lens for correcting vision in astigmatic patients
EP2825829B1 (en) Apparatus for moving containers
KR101483406B1 (ko) 비접촉 조작 장치 및 방법
US6177032B1 (en) Polarized ophthalmic lenses and methods for making same
KR101271244B1 (ko) 렌즈상에 층구조 부착 방법
US7516937B2 (en) Deformable molds and methods for their use in the manufacture of ophthalmic lenses
CN103777254B (zh) 制造软性硅氧烷水凝胶接触透镜的方法
US9821569B2 (en) Device for treating packages, and holding-and-centering unit for packages
CN104823099B (zh) 可变焦距电活性眼科装置
US7964121B2 (en) Polarized lens and method of making polarized lens
JP6316184B2 (ja) 偏光レンズの製造方法
AU2009231899B2 (en) Method of forming an ophthalmic lens comprising a conductive material
US10721962B2 (en) Assembler system for assembling an electronic vaping article
CA2643412C (fr) Element optique polarisant comprenant un film polariseur et procede de fabrication d'un tel element
US8298458B2 (en) Systems and methods for producing silicone hydrogel contact lenses from a polymerizable composition
KR101474572B1 (ko) 레티클 스토리지 정화시스템
TWI428657B (zh) 製造矽水膠材質隱形眼鏡之系統及方法
JP4783783B2 (ja) シリコーンハイドロゲルレンズのパッド転写印刷用カラーインク
US5980187A (en) Mechanism for transporting semiconductor-process masks